O SITE
SIGA NOSSAS REDES
SE INSCREVA NA NOSSA NEWSLETTER

Instituto Fernand Braudel

de Economia Mundial

Garimpo de Serra Pelada (PA) - 1982

Foto: Norman Gall

home circulos.jpg

Círculos de

Leitura

WhatsApp Image 2019-06-04 at 11.59.55 (3

Braudel Papers

Tree B+W-9.jpg

Colóquio sobre

as Intituições

123.JPG

Seminários

Círculos de Leitura

Há duas décadas os Círculos de Leitura levam às escolas públicas obras clássicas e contemporâneas da literatura mundial.

Nas últimas duas décadas, o Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial tem desenvolvido o Programa Círculos de Leitura em parceria com as escolas públicas do Brasil, para dar aos jovens um novo significado nas palavras impressas no enriquecimento do aprendizado.

Nesse programa pioneiro, adolescentes talentosos viram protagonistas na liderança de pequenos grupos de estudantes na leitura e discussão de clássicos da literatura mundial: Homero, Shakespeare, Tolstoy, Dostoevsky e escritores brasileiros como Machado de Assis e Clarisse Lispector.

Esses Circulos, dirigidos pela psicóloga Catalina Pagés, cultivam a atmosfera de confiança e respeito mútuo entres os estudantes. Alguns falam mais, outros menos, mas todos participam do diálogo. Nessas trocas, a capacidade de escutar é tão importante quando a de falar. Cada participante é especial com sua própria contribuição. Eles escrevem cartas para os Circulos sobre suas próprias descobertas e os textos que eles produzem mostram o que eles entenderam e alcançaram.

Cooperação é uma habilidade e um método de vida que deve ser aprendido. Isso demanda atenção e capacidade de diálogo. Dois séculos atrás Adam Smith, autor de A Riqueza das Nações, argumentou que as nações crescem quando o homem aprende a trabalhar em conjunto, abrindo um caminho para justiça e prosperidade. Nós buscamos por avanços nos Circulos de Leitura.

braudel 24 png.png

O BRASIL MUDOU

Federalismo

brasileiro

milhões, bilhões,

trilhões

A queda de braço com

estados e municípios

Recessão ou Depressão?

Mariel Deak

Braudel Papers, nº51, ano 2019

As transformações das

classes C,D e E

Norman Gall

Braudel Papers, nº44, ano 2009

Marcos J. Mendes

Braudel Papers, nº24, ano 2000

SEMINÁRIOS 2019

​A Bagunça do Federalismo

Previdência, estados e impostos.

Raul Velloso, Wellington Dias (Governador do Piauí) Leonardo Rolim e Edilberto Lima

Vale-tudo ou vale nada?

Internet, Mídias Sociais, visibilidade e alcance. Raul Echeberria, Demi Getschko e

Geraldo Coen

Grandes Mudanças

Pobreza, periferias e progresso

Mariel Deak, Lauro Gonzalez e

Gilberto Natalini

Infraestrutura e sustentação

Maílson da Nóbrega e José Gustavo Fávaro

Medellín e as inovações urbanas

Saindo da desordem e violência na Colômbia 

Aníbal Gaviria (Ex - Prefeito de Medellín e membro do Instituto Braudel) 

Bolsonaro acabou? E agora?

Debate com lideranças jovens.

Crises e Falências: Antes e Depois

 Guilherme Ferreira, Rafael Dutra e

Felipe Galea

Fuga da Venezuela

Testemunhas de refugiados 

SEMINÁRIOS 2018

​Verdade ou falso: As mídias sociais

Facebook, redes sociais, internet. Monica Rosina, Demi Getschko

e Geraldo Coen

Educação: Loteria ou meritocracia

Economia mundial, redução da desigualdade. Naércio Menezes, Robson Rodrigues e  Zózimo Adeodato Fernandes

Infraestrutura no Brasil

Restrição fiscal e concessões de infraestrutura. Marcelo Allain e  Bruno Werneck

Renovação política e futuro do Brasil

Jovens, engajamento, renovação.

Daniel José e Samuel Emílio

Reforma tributária

Inflação e Problemas institucionais.

Bernard Appy, Gustavo Vettori e

Mailson da Nobrega

A crise energética em ano eleitoral

Escassez de chuvas e hidrelétricas. 

José Goldemberg, Eduardo Bernini e

Ricardo Toledo

Fusão Boeing-Embraer

Beneficio ou fatalidade?

Ozires Silva, Rozana Nogueira e Sérgio Lazzarini

Nas últimas três décadas, o Instituto Fernand Braudel tem conduzido cerca de 200 seminários e conferências internacionais em problemas cruciais da contemporaneidade que influencia no futuro do Brasil. Essas explorações engajam pessoas de diferentes idades e experiências de vida em debates de questões como educação, violência, federalismo, inflação crônica, infraestrutura, demografia, política econômica e comércio internacional.

Visões do Mundo

Fernand Braudel, Historiador

Volume 1 da trilogia

"Civilização e Capitalismo"

Fernand Braudel foi um dos historiadores mais influentes do século XX, examinando com profundidade tanto as tendências a longo prazo aos ritmos e detalhes do cotidiano. Ele explicou o alvorecer da modernidade : O Mediterrâneo e o Mundo Mediterrâneo na Época de Filipe II, um trabalho caleidoscópico de dois volumes publicado em 1949. Braudel começou a escrever O Mediterrâneo enquanto estava no Brasil na década de 30, trabalhando em uma missão cultural francesa que ajudou a fundar a Universidade de São Paulo. Ele completou sua grande obra em um campo alemão de prisioneiros durante a Segunda Guerra Mundial, escrevendo de memória.

 

Em 1979, Braudel publicou o primeiro de três volumes de Civilização material, economia e capitalismo, séculos XV-XVIII. A carreira dele como historiador foi marcada pelo jeito majestoso que prestava atenção desde os movimentos de longo prazo aos mínimos detalhes da vida cotidiana, refletindo também as transformações que a França teve durante a vida dele. A França mudou de uma nação imperial, com a maioria dos cidadãos ainda vivendo tradicionalmente como camponeses, para pessoas avançando através dos processos de urbanização e globalização. Com sua morte em 1985, Braudel foi admirado por historiadores pelo mundo, mas nunca alcançou a mesma proficiência e reverência na França.

O Instituto Fernand Braudel encoraja novos pensamentos no futuro de nossas instituições.

Nós precisamos da sua ajuda. Sua contribuição apoia pesquisas, debate público e ação social lidando com o desenvolvimento institucional do Brasil e sua atuação na economia mundial.