• Redação

Ed. 32 – Apagão na Política Energética


Título: Apagão na Política Energética – As dificuldades em tomar decisões. Autor: Norman Gall


Felizmente, as chuvas chegaram. Graças a sua abundância no começo de 2002, o Brasil escapou da escassez de energia elétrica que trouxe a ameaça de apagões e forçou o racionamento que reduziu em 20% o consumo então considerado normal. O racionamento efetivo, aplicado pelo governo e apoiado pela população, produziu uma economia de consumo que maximizou o impacto dos novos aguaceiros. As chuvas inundaram de súbito os reservatórios brasileiros, alimentando um dos maiores sistemas de hidreletricidade do mundo, ao elevar o nível da água no período de escassez aguda (de 18% da capacidade das represas) para a média que se aproximou de 70%. No Nordeste seco, o nível dos reservatórios caiu para apenas cinco por cento.

O SITE
SIGA NOSSAS REDES
SE INSCREVA NA NOSSA NEWSLETTER